5.3.09

Mais uma divagação

Detesto quando as coisas não correm como planeado mas começo a habituar-me. Hoje tudo o que foi dito e feito anulou-se, hoje já não sei quem escolher, se me hei-de escolher a mim própria, se a nós. Andamos como o tempo que não se decide com que cores ficar, se coloridas ou com tons negros de chuva e trovoada. Hoje já não sei quem hei-de ser tendo sempre a determinação que quero ser melhor e crescer intensamente a cada respirar. Quero conhecer, quero viajar, quero encher a minha memória de boas recordações e esquecer as que me fazem entristecer nos dias frios e chuvosos de Inverno, em que tento reconfortar-me com chá quente e perfumado de limão. Sinto-me cansada e começo a perder as forças para lutar por coisas às quais sempre fui fiel e é mesmo por me aperceber disso que entristeço e afogo-me no meu próprio consolo. Quero ter estabilidade e saber com o que hei-de contar todos os dias ao acordar, quero que a minha vida volte à monotonia que sempre foi, deixando para trás imprevibilidades indesejadas. Quero sossegar no meu próprio mundo e dar-lhe o silêncio que ele neste momento merece para reflectir e reconstruir-se. Quero voltar a fazer coisas que deixei pelo caminho e que tanto gosto me davam, tenho saudades de pequenas situações que faziam toda a diferença, detalhes que me construíam e formavam enquanto pessoa. Hoje só quero ficar sozinha com as coisas simples que me rodeiam, neste momento como por exemplo, o sossego desta casa e a luz que entra nela que nos engana e faz crer que esteve um dia lindo. Hoje não quero pensar em mais nada, preciso de tempo para mim e para pôr as ideias no sítio, se é que existe um sítio para todas elas. Enfim.

2 comentários:

Joanne disse...

Como eu consigo entender-te hoje. Há dias assim, que o único facto para celebrar ao fim do dia é vermos que nos aguentamos de pé a tudo o que acontece-nos. Espero que a felicidade e a tua estabilidade venham a correr para ti, muito depressa ! :)
Beijinho Joaninha! *

'C. disse...

imprevisibilidades indesejadas estragam-nos sempre os planos... mas as desejadas, são as melhores ! vive intensamente os teus maus momentos, para saberes dar ainda mais valor aos BONS :)